quinta-feira, 21 de maio de 2009

O lendário Rei Arthur

Rei Artur (em inglês King Arthur) é uma figura lendária da história inglesa que, de acordo com histórias medievais e romances, teria comandado a defesa britânica contra os invasores saxões chegados à Grã-Bretanha no início do século VI. Os detalhes da história de Artur são compostos principalmente pelo folclore e pela literatura, e sua existência histórica é debatida e contestada por historiadores modernos. A escassez de antecedentes históricos de Artur é retratada por diversas fontes.

O lendário Artur cresce como uma figura de interesse internacional em grande parte pela popularidade do livro de Geoffrey de Monmouth, Historia Regum Britanniae ("História dos reis britânicos"). Porém, alguns contos de Gales e da Bretanha e poemas relativos a história do rei Artur foram feitos antes deste livro; nestas obras Artur aparece como um grande guerreiro que defende a Grã Bretanha dos homens e inimigos sobrenaturais, ou como uma figura fascinante do folclore, às vezes associada com o Outro Mundo, Annwn. Quanto o livro de Geoffrey de Monmouth foi adaptado dessas obras,ou inventado por ele mesmo, é desconhecido.


Veja o vídeo.


Embora os temas, acontecimentos e personagens da lenda de Artur variem de texto para texto e não exista uma versão totalmente comprovada, a versão de Geoffrey sobre os eventos é frequentemente usada como ponto inicial das histórias posteriores. Geoffrey descrevia Artur como um rei britânico que venceu os saxões e estabeleceu um império composto pela Grã-Bretanha, Irlanda, Islândia, Noruega e Gales. Na realidade, muitos elementos e acontecimentos que agora fazem parte da história de Artur apareceram no livro de Geoffrey, incluindo Uther Pendragon, pai de Arthur, o mago Merlim, a espada Excalibur, o nascimento de Artur em Tintagel, sua batalha final em Camlann contra Mordred em Camelot e o fim de Avalon. Chrétien de Troyes, escritor francês do século XII que adicionou Lancelote e o Santo Graal à história, iniciou o gênero de romance arturiano que se tornou uma importante vertente da literatura medieval. Nestas histórias francesas, a narrativa foca frequentemente em troca do rei Artur para outros personagens, como os Cavaleiros da Távola Redonda.
A literatura arturiana teve sucesso durante a Idade Média mas diminuiu nos séculos que se seguiram até ter um ressurgimento significativo no século XIX. No século XXI, as lendas continuam vivas, tanto na literatura como em adaptações para teatro, cinema, televisão, revista em quadrinhos e outras mídias.

5 comentários:

  1. Joyce, essa lenda me encanta. Li a trilogia de Bernard Cornwell "As Crônicas de Arthur", que nos mostra de forma apaixonante um Rei Arthur de uma forma diferente desta que nos foi apresentada, historicamente falando. Incrível a forma como Cornwell nos transporta pra dentro da época medieval e interliga fatos históricos reais com as lendas. Uma leitura obrigatória pra quem gosta de história e admira este guerreiro, lenda ou não!

    Bjs
    Berenice

    ResponderExcluir
  2. Fantástica essa versão de Voyage, voyage em canto gregoriano!

    ResponderExcluir
  3. Existem várias versões para a lenda do Rei artur, a que mais me encanta foi a transcrita para o cinema "Excalibur". Bjs

    ResponderExcluir
  4. Joyce, eu sempre fui alucinada pela Lenda do Rei Arthur. Já li tantos livros. Não perco um filme relacionado ao tema (ou tento ver o que posso). Adorei tudo que vc colocou aqui... ufa! Até o vídeo! Beijos

    ResponderExcluir

Dicionário inFormal

O dicionário de português gratuito para internet, onde as palavras são definidas pelos usuários. Uma iniciativa de documentar on-line a evolução do português.
Não deixe as palavras passarem em branco, participe definindo o seu português!


http://www.dicionarioinformal.com.br/

(http://www.gutenberg.org/

ANGÚSTIA

As minhas angústias
São amargas
Como o polém...
Elas vivem negras
E tem gosto de açúcar.
As minhas angústias
adormecem somente minhas.
Não navegam como o céu
Azul... turquesa, visto
Com outros olhos...
Detalhes de uma vida.
Vida apenas vista, enquanto
e padeço
Num sótão de alegrias
Mortas.

Um dia triste - 03/04/00 Xandy Britto

Dica de livros

Links legais

http://blogs.abril.com.br/agora

http://www.louvre.fr

http://marketinaweb.blogspot.com/

http://thirinhas.wordpress.com/

http://xandybritto.blogspot.com/

http://sandra-acasaenossa.blogspot.com

http://contoscantoseencantos.blogspot.com/

http://www.concursosliterarios.com.br

http://www.cbl.org.br/jabuti

http://www.ateliermeow.com

http://www.ultrapassandobarreiras.blogspot.com

http://escuteseusolhos.blogspot.com

http://www.neostesia.com

http://informlegal.blogspot.com/


http://marketing-na-web.blogspot.com

http://fatosetudo.blogspot.com

http://temtodasasmusicas.blogspot.com/

http://tododostempos.blogspot.com/

http://velozeseturbinados.blogspot.com



Arquivo do blog

Minha lista de blogs

Itens compartilhados de joyce

Labels