sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Poema/ Rami

Pedidos a papai Noel


21/12/2005 - 11h32
Correio pede voluntário para adotar carta de Natal
GIOVANNA BALOGH
do Agora

De cesta básica para uma família até uma BMW para uma professora. Os pedidos enviados por cartas ao Papai Noel são os mais diferentes possíveis. Porém, a esperança de quem escreve as cartas é a mesma: conseguir realizar o sonho. Alguns desses pedidos têm sido atendidos, nos últimos três anos, por pessoas, empresas ou por funcionários dos Correios que adotam algumas das milhares de cartas enviadas.

Os desejos mais simples, como roupas, brinquedos e alimentos, são os mais atendidos nas cartas empilhadas nos postos de adoção. Nesses locais, funcionários fazem um trabalho voluntário lendo e separando os pedidos.

A triagem facilita a escolha do voluntário. "O que mais emociona é uma criança que pede comida ou emprego para os pais", disse um dos papais noéis dos Correios, Manolo Basto, 49. Há três anos, ele e a mamãe noel Marta Franco, 42, se fantasiam e levam presentes às casas das crianças.

O funcionário dos Correios Avelar Lima, 48, diz que adora ajudar. Pelo segundo ano ele dá presente a uma moradora de rua que escreve ao bom velhinho. Neste ano, ela pediu um tênis para o filho e uma calça para ela. "Em 2004 dei a ceia de Natal", contou Lima, que lê anualmente centenas de cartas e faz questão de entregar pessoalmente o presente.

Até ontem, cerca de 17 mil cartas já haviam sido recebidas em todo o Estado. A expectativa é que o número de adoção com pedidos das cartas supere as 3.000 de 2004.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Contando histórias


Vejam o maravilhoso site que conta histórias. Vale a pena.

http://www.contandohistoria.com/comunica.htm

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Quem se importa?


Imagens de ilustrações de Maxfield Parrish para o conto"Ali-Babá e os quarenta ladrões"


O valor de cada um ( circulando na internet)
Adriana Vandoni




Na semana passada ocorreram dois casos emblemáticos. Um em meio ao desastre ocorrido em Santa Catarina, e, por mais doloroso que toda aquela destruição causou, foi de lá que veio uma luz emblemática sobre o valor do nosso povo. O outro ocorreu na câmara dos deputados.

Enquanto a Comissão de Ética (sic) da Câmara inocentava Paulinho da Força, aquele sindicalista profissional, que subiu na hierarquia e se tornou deputado desviando recursos do FAT (fundo de amparo ao trabalhador) e se diz vítima de perseguição política, em Santa Catarina o povo lutava para sobreviver em meio ao desastre. Um morador, já idoso, tentava de todo jeito convencer um bombeiro a deixá-lo entrar na sua casa, interditada pela defesa civil. Apreensivo, o idoso explicou que precisava pegar um carnê de prestação de uma moto. Ao ver que o bombeiro ficara surpreso com aquilo, o senhor lhe disse: “olha, eu não quero perder o único bem que ainda me resta: o meu nome; eu tenho que pagar o carnê que está vencido”.

Essa é a questão. O valor do nome. Alguns têm um nome a honrar, outros não se incomodam e muito menos perdem sono ao serem denunciados ou pegos roubando. Pior: riem e debocham. Essas pessoas que saem, sabe-se lá de onde, tornam-se políticos tendo parâmetros de honra distorcidos ou simplesmente não os tendo.

Fartam-se do produto do seu roubo, valem-se da complacência dos seus pares e se resguardam na frouxidão da lei e no famigerado “cabe recurso”.

Certa vez eu estava falando com o afilhado de um político de Mato Grosso, talvez o político mais medíocre que já tenha surgido por estas bandas, e, durante a conversa não muito amigável, o afilhado, que ocupava a diretoria de uma estatal, referiu ao seu padrinho com uma frase: “eu confio mais no deputado Fulano que em meu pai”. Eu respondi: “cada um sabe o pai que tem e sendo seu pai, eu acredito em você”. Nunca soube se ele entendeu o que eu quis dizer, o que sei é que a falta de caráter do político acabou o levando à Câmara Federal. Deve estar fazendo lá o mesmo que sempre fez aqui, e, se por acaso for pego no flagra, certamente contará com a complacência dos seus pares tão ou mais corruptos que ele.

Essas pessoas de parâmetro de honra distorcido acreditam que o bem mais valioso que possuem é o poder e para aumentá-lo e preservá-lo, estão dispostos a tudo. Tudo mesmo. Aprenderam a seguir a cartilha de que o dinheiro compra o poder. E neste país, compra mesmo; se não compra... “cabe recurso”. O dinheiro lhes garante um próspero futuro, só não lhes compra um passado digno. Mas quem se importa com isso???

Site: www.adrianavandoni.com.br

domingo, 7 de dezembro de 2008

Vinícius de Moraes



SONETO DO AMIGO
Vinicius de Moraes

Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas retaliações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contêm o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo: um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma multiplica...

Esta mensagem foi enviada por Chico Nogueira.
Dicionário inFormal

O dicionário de português gratuito para internet, onde as palavras são definidas pelos usuários. Uma iniciativa de documentar on-line a evolução do português.
Não deixe as palavras passarem em branco, participe definindo o seu português!


http://www.dicionarioinformal.com.br/

(http://www.gutenberg.org/

ANGÚSTIA

As minhas angústias
São amargas
Como o polém...
Elas vivem negras
E tem gosto de açúcar.
As minhas angústias
adormecem somente minhas.
Não navegam como o céu
Azul... turquesa, visto
Com outros olhos...
Detalhes de uma vida.
Vida apenas vista, enquanto
e padeço
Num sótão de alegrias
Mortas.

Um dia triste - 03/04/00 Xandy Britto

Dica de livros

Links legais

http://blogs.abril.com.br/agora

http://www.louvre.fr

http://marketinaweb.blogspot.com/

http://thirinhas.wordpress.com/

http://xandybritto.blogspot.com/

http://sandra-acasaenossa.blogspot.com

http://contoscantoseencantos.blogspot.com/

http://www.concursosliterarios.com.br

http://www.cbl.org.br/jabuti

http://www.ateliermeow.com

http://www.ultrapassandobarreiras.blogspot.com

http://escuteseusolhos.blogspot.com

http://www.neostesia.com

http://informlegal.blogspot.com/


http://marketing-na-web.blogspot.com

http://fatosetudo.blogspot.com

http://temtodasasmusicas.blogspot.com/

http://tododostempos.blogspot.com/

http://velozeseturbinados.blogspot.com



Arquivo do blog

Minha lista de blogs

Itens compartilhados de joyce

Labels