domingo, 4 de janeiro de 2009

Curiosidades sobre um conto de fadas



Barba Azul
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Barba Azul
Barba Azul é o personagem principal de um famoso livro infantil sobre um nobre violento e sua esposa curiosa. Com o título de "La Barbe-Bleue", foi escrito por Charles Perrault e publicado pela primeira vez em 1698.
Índice [esconder]
1 Resumo
2 Curiosidades
3 Adaptações
3.1 Literatura
3.2 Filmes e Televisão
4 Referências
[editar]Resumo

Barba Azul era um rico aristocrata, assustador por ser muito feio, com uma horrível barba azul. Ele já havia se casado três vezes, mas ninguém sabia o que tinha acontecido com as esposas, que desapareceram.
Quando Barba Azul visitou um de seus vizinhos e pediu para casar com uma de suas filhas, a familía ficou apavorada. O Barba Azul acabou por convencer a filha caçula. Os dois se casaram e foram viver no castelo do nobre.
Pouco tempo depois, o Barba Azul avisou que iria viajar por uns tempos; ele entregou todas as chaves da casa para sua esposa, incluindo a de um pequeno quarto que ele havia proibido ela de entrar.
Logo que ele se ausentou, a mulher começou a sofrer de grande curiosidade sobre o quarto proibido. Ela contou à sua irmã que a convenceu a entrar no quarto.
Ao satisfazer a curiosidade e entrar no quarto, ela descobriu seu horrível segredo: o chão estava todo manchado de sangue, e os corpos das ex-esposas do Barba Azul estavam pendurados na parede. Apavorada, ela trancou o quarto, mas não viu que o sangue havia sujado a chave.
Quando Barba Azul retornou, ele imediatamente percebeu o que sua esposa tinha feito. Cego de raiva, ele a ameaçou, mas ela consegiu escapar e trancar-se junto da irmã, na torre mais alta da casa. Quando o Barba Azul, armado com uma espada, tentava derrubar a porta, chegaram dois irmãos das mulheres. Os irmãos mataram o nobre enlouquecido e salvaram as mulheres.


Os irmãos atacam o Barba Azul (Walter Crane)
A mulher ficou com a fortuna do marido morto: com parte do dinheiro, ela ajudou sua irmã a casar com seu amado; outra parte ela deu a seus irmãos. O dinheiro restante ela guardou para si, até se casar com um cavalheiro que lhe fez esquecer do suplício que passara.
Curiosidades

A história geralmente é classificada como um conto de fadas, mas alguns acreditam que o autor se baseou num nobre bretão do século XV e notório assassino, Gilles de Rais. Outras pesquisas apontam para a obra de São Gildas, que viveu no séculos V-VI. Ele descreveu um nobre, Cunmar the Accursed, casado com uma mulher aristocrata, Triphine. Ela foi avisada pelos fantasmas das ex-esposas do nobre, assassinadas quando estavam grávidas. Quando também ficou grávida, ela foi morta pelo marido, mas Santo Gildas milagrosamente lhe ressucitou. E quando ela foi trazida devolta para Cunmar, as paredes do castelo ruiram. Cunmar é uma figura histórica, com os locais achando que ele era um lobisomen. Em vários outros lugares há igrejas dedicadas a Santa Triphine e o filho dela, São Tremeur.[1]

3 comentários:

  1. e eu achando que o barba-azul era um corsario do seculo XVII...abraços!

    ResponderExcluir
  2. vivendo, ficando velho e aprendendo.
    Tenha uma feliz semana.
    Maurizio

    ResponderExcluir
  3. Estou amandooooooo!!!Voltarei outras vezes.

    ResponderExcluir

Dicionário inFormal

O dicionário de português gratuito para internet, onde as palavras são definidas pelos usuários. Uma iniciativa de documentar on-line a evolução do português.
Não deixe as palavras passarem em branco, participe definindo o seu português!


http://www.dicionarioinformal.com.br/

(http://www.gutenberg.org/

ANGÚSTIA

As minhas angústias
São amargas
Como o polém...
Elas vivem negras
E tem gosto de açúcar.
As minhas angústias
adormecem somente minhas.
Não navegam como o céu
Azul... turquesa, visto
Com outros olhos...
Detalhes de uma vida.
Vida apenas vista, enquanto
e padeço
Num sótão de alegrias
Mortas.

Um dia triste - 03/04/00 Xandy Britto

Dica de livros

Links legais

http://blogs.abril.com.br/agora

http://www.louvre.fr

http://marketinaweb.blogspot.com/

http://thirinhas.wordpress.com/

http://xandybritto.blogspot.com/

http://sandra-acasaenossa.blogspot.com

http://contoscantoseencantos.blogspot.com/

http://www.concursosliterarios.com.br

http://www.cbl.org.br/jabuti

http://www.ateliermeow.com

http://www.ultrapassandobarreiras.blogspot.com

http://escuteseusolhos.blogspot.com

http://www.neostesia.com

http://informlegal.blogspot.com/


http://marketing-na-web.blogspot.com

http://fatosetudo.blogspot.com

http://temtodasasmusicas.blogspot.com/

http://tododostempos.blogspot.com/

http://velozeseturbinados.blogspot.com



Arquivo do blog

Minha lista de blogs

Itens compartilhados de joyce

Labels