quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Como surgiram os Jardins Botânicos?






História dos jardins botânicos
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Três aspirações que desde sempre estimularam o homem a viajar para longe: ouro, especiarias e drogas. São estas últimas duas necessidades universais do homem que remontam à origem e fundação dos Jardins Botânicos. O valor das especiarias levou à fundação de vários Jardins Botânicos nos trópicos, enquanto que a necessidade de drogas deve ser atribuída aos Jardins Botânicos mais antigos da Europa.
O Jardim mais antigo de que se conhece representação é o Royal Garden of Thotmes III ( c 1000 a.c.), que foi idealizado por Nekht, chefe-jardineiro do Jardins ligados ao templo de Karnak. Apesar da beleza destes Jardins, pensa-se que a sua importância se deve a motivos económicos. No entanto, pode-se considerar que os Chineses foram os verdadeiros inventores do conceito de Jardim Botânico, uma vez que se comprova que os coletores de plantas eram enviados para partes longínquas e as plantas que traziam consigo eram cultivadas pelo seu valor económico e medicinal.
Em 1533, na cidade de Pádua, surge o primeiro professor de botânica e a primeira disciplina de botânica - Lectura Simplicium. Segue-se um fluorescimento de Jardins Botânicos. Os Jardins Botânicos mais famosos foram os de Pisa, Pádua, Bolonha, Leiden, Leipzig, Basle, Montpellier e Paris. Como mencionado anteriormente, estes jardins botânicos, denominados hortus medicus, hortus academicus ou jardins de plantas medicinais, surgiram com o objectivo de auxiliarem o ensino da matéria médica e de fornecerem as boticas. Com a expansão geográfica europeia eles foram utilizados para o estudo botânico das novas espécies vegetais exóticas. A sua importância foi notória por permitirem o estudo e fornecimento das farmácias em espécies locais devidamente controladas, e posteriormente o estudo e aclimatação de espécies exóticas provenientes do novo mundo. No entanto, por razões sazonais ou geográficas, era impossível ter as plantas vivas para serem estudadas. Para fazer face a este problema, tornou-se corrente o recurso à herborização, uma técnica conhecida desde o século XIV, mas difundida a partir do Orto dei Simplici de Pisa desde a década de 1530, como o nome de hortus siccus.
A evolução dos Jardins Botânicos e a evolução dos Herbários foi simultânea e inseparável. A necessidade de estudar a flora natural acompanhou a evolução das técnicas de herborização e a colecção das espécies em Herbário, numa primeira fase sob a forma de livro com indicações terapêuticas e numa fase mais recente sob a forma organizada de espécies de plantas devidamente descritas e conservadas, que por sua vez levou a uma constante preocupação em obter espécies de plantas vivas que pudessem ser observadas durante todo o ano e por isso mantidas e cultivadas em Jardim.


Comentario

No Brasil, o Jardim Botânico foi idealizado por Dom João VI, que trouxe a ideia da Europa, já que lá era uma atividade muito considerada.As duas primeiras fotos são do Jardim Botânico de Curitiba,os outros ficam na Europa.

8 comentários:

  1. Os jordins botânicos são verdadeiros oásis nos dias de hoje. Pena eu morar tão longe do que temos aqui em SP que é belíssimo.

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Bela postagem !
    Que saudade de Curitiba...
    Sempre que visito o seu blog leio os poemas da Helena Kolody, também amo os seus poemas. Quem me apresentou Helena foi uma amiga querida de Curitiba.
    Obrigada pelo comentário amável que você deixou NA DANÇA DAS PALAVRAS.
    Mil beijinhos!!!!

    ResponderExcluir
  3. Excelente post! Gostei muito do apanhado histórico. Fez-me lembrar algumas e inesquecíveis visitas. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Se é algo que sempre me deu prazer foi visitar o Jardim Botânico de Lisboa e a estufa Fria e Quente no Parque Eduardo 7.

    Se vale a pena ... tomara que houvesse muitos mais do género.

    ResponderExcluir
  5. Bonita história, não conhecia a origem dos jardins,obrigado por mais essa informação. Abraços

    ResponderExcluir
  6. Sentir o ar circular pelos pulmoes, etando ta perto de uma linda paisagem,onde esquecemos os problemas e enxergamos, como a vida é bela, diante da natureza!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Bom dia querida amiga!

    Temos muitos paraísos de graça e infelizmente muitos não percebem, não é? Ainda agora mesmo conversava com uma amiga... Muitos querem isso ou aquilo. Desejam ir lá ou ali. Por algum motivo não conseguem e acabam em lamentos. Não percebem o poder desses lindos paraísos que estão diante de seus olhos. Basta reconhecê-los e sentir a grandiosidade das energias, hoje não tão comuns e de rara beleza. Esses são verdadeiros tempos que nos embalam e nos renovam para seguir...

    Finalmente estou retornando e correndo contra o tempo para visitar os amigos.

    Estou bastante ansioso, pois hoje termina a coletiva do "Momento de Paz" e infelizmente tive vários problemas com o meu computador. No entanto estou muito feliz! Esta está sendo a primeira blogagem que organizo no Quiosque Azul e felizmente muitos blogs amigos pararam em atenção. Estou pedindo paciência e compreenção de todos. Logo irei visitar "um a um"... Aproveito para agradecer a sua atenção desde o início.

    Recebi a inscrição de seus 3 blogs. Estou atualizando o painel de publicações. Caso tenha feito algum post direcionado a esta blogagem, peço que por favor deixe o link direto lá no Quiosque. Caso não tenha feito não tem problema, mas confesso que ficaria feliz com a sua participação. Ainda dá tempo... Basta criar um post com o selo oficial da blogagem coletiva pela paz mundial e anexar um texto, uma música, um poema, uma opinião, uma imagem... Vale tudo! No entanto se não puder entenderei.

    Ah! Seu cantinho está cada vez mais lindo. Parabéns!

    Torço para que tudo esteja bem contigo. Fique com Deus, Luz e Paz para os seus dias e bom final de semana!

    Luz! Renato HappyBlue

    ResponderExcluir
  8. adorei õ texto sobre jardim botanico.

    sobre o video que vc não conseguiu ver, vá no rebloggando, lá fica sempre ligado. no dihitt é mais dificil. beijo.

    ResponderExcluir

Dicionário inFormal

O dicionário de português gratuito para internet, onde as palavras são definidas pelos usuários. Uma iniciativa de documentar on-line a evolução do português.
Não deixe as palavras passarem em branco, participe definindo o seu português!


http://www.dicionarioinformal.com.br/

(http://www.gutenberg.org/

ANGÚSTIA

As minhas angústias
São amargas
Como o polém...
Elas vivem negras
E tem gosto de açúcar.
As minhas angústias
adormecem somente minhas.
Não navegam como o céu
Azul... turquesa, visto
Com outros olhos...
Detalhes de uma vida.
Vida apenas vista, enquanto
e padeço
Num sótão de alegrias
Mortas.

Um dia triste - 03/04/00 Xandy Britto

Dica de livros

Links legais

http://blogs.abril.com.br/agora

http://www.louvre.fr

http://marketinaweb.blogspot.com/

http://thirinhas.wordpress.com/

http://xandybritto.blogspot.com/

http://sandra-acasaenossa.blogspot.com

http://contoscantoseencantos.blogspot.com/

http://www.concursosliterarios.com.br

http://www.cbl.org.br/jabuti

http://www.ateliermeow.com

http://www.ultrapassandobarreiras.blogspot.com

http://escuteseusolhos.blogspot.com

http://www.neostesia.com

http://informlegal.blogspot.com/


http://marketing-na-web.blogspot.com

http://fatosetudo.blogspot.com

http://temtodasasmusicas.blogspot.com/

http://tododostempos.blogspot.com/

http://velozeseturbinados.blogspot.com



Arquivo do blog

Minha lista de blogs

Itens compartilhados de joyce

Labels